n
Canyons > Córrego da Beira do Lombo Queimado (superior)

Córrego da Beira do Lombo Queimado (superior)

Curso de água: Córrego Beira do Lombo Queimado (Porto Moniz)


Aberto por Antoine Florin, Frédéric Gilliard, Marc Vacquié em Setembro de 2003

Canyon também conhecido como Ribeira do Portal da Burra e Jungle Rain.

Acesso:

O Córrego da Beira do Lombo Queimado é um afluente da Ribeira da Hortelã. Deixe o carro na estrada ER209 em #1. É necessário prosseguir a pé até alcançar a Ribeira da Hortelã #2  após ter passado pela Ribeira do Seixal. Progrida pela margem até atingir a vedação. Depois de a encontrar é necessário percorrer paralelamente a esta cerca de 600m até ao ponto inícial perto de um poste elétrico.

Saída:

O fim deste troço corresponde à Levada no Norte. Pode optar por continuar o troço inferior ou sair pela levada. Se pretender sair, prossiga a levada pela direita. No ponto #3 encontrará a descida do Lombo do Barbinhas. Se só dispuser de um carro pode também subir pela direita mas será uma longa caminhada sempre a subir. O caminho mais fácil será descer por este trilho, alcançar a Levada do Seixal, virar à direita e 100m depois voltar a descer pela esquerda para atingir a piscicultura, local onde deverá deixar o segundo carro #4.

Observações:

  • Em C105 R16 é necessário andar na horizontal para procurar a amarração por cima de nós.
  • Ao lado de R17 existe um bloco de rocha solto que não deverá ser tocado (risco de queda).
Aproximação:30min
Percurso:3h
Regresso:1h 35min
Altitude início:1415m
Altitude fim:1025m
Extensão:650m
Rapéis:19
Cascata mais alta:105m
Corda mínima (x2):40m
Dificuldade vertical:5 - Difícil
Dificuldade aquática:  4 - Algo difícil
Dificuldade saída:III - Moderado
Ligação carro:30km

Coordenadas*:


Croqui:

croqui corrego da beira do lombo queimado superior

Não se iniba em deixar um comentário sobre a sua descida. Mantenha a comunidade informada e em segurança!

Feel free to leave a comment on your descent. Keep the community informed and safe!

3 Comentários

  1. Descido a 06-12-2017.
    Caudal fraco, equipamento OK.
    Os desviadores na C105 são completamente desnecessário, apenas com forte caudal poderão ajudar a não fazer o rapel no meio da corrente mas no entanto irão provocar roçamento.

  2. Descido a 06 de Março de 2015. Em R2 existe um fracionamento 3 metros mais a baixo. R7 as plaquetas da margem esquerda não estão no local. Em contrapartida é possível fazer um rapel direto desde uma árvore bem colocada na margem direita. Após R20 é possível sair pela margem direita utilizando as escadas dos levadeiros, evitando R21.

  3. Descido dia 09 de Novembro de 2013. Todas as amarrações encontravam-se em bom estado. Uma placa foi colocada em R2 (por Espanhóis)em memória de um praticante que morreu neste local em 2012.